Curvas de aprendizagem

março 13, 2015 § Deixe um comentário

Um estudo recente feito em conjunto pela Universidade de Stanford e pela Lumosity (que é uma organização que estuda a cognição humana), reexaminou o conceito de curva de aprendizagem no contexto das tarefas cognitivas. Descobriram que os modelos tradicionais usados para visualizar o desenvolvimento do aprendizado como um processo “suave” e consistente para cima, podem ser inadequados para descrever a complexidade do processo.

O estudo mostrou que o processo de aprendizagem pode ser melhor representado por uma sequência de pedaços de curvas, com pontos de transição distintos uns dos outros. Isto mostra que o processo de aprendizado não é sequencial (subindo de nível a medida em que se entra em contato com o conhecimento) e sim composta de “trancos e barrancos” que geram transições que ajudam a levar quem aprende para o próximo nível de performance – pelo menos no contexto das tarefas cognitivas.

Quem se interessar, pode ter mais informações em: http://blog.lumosity.com/learning-curves/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Curvas de aprendizagem no Marcelo Tibau.

Meta

%d blogueiros gostam disto: