Era do Conhecimento – introdução

abril 14, 2011 § 1 comentário

Entramos em uma nova era da história da humanidade. A linha do tempo que estudávamos na época do colégio saiu da Idade Contemporânea e entrou em outra Idade. A do Conhecimento. Se é este o nome que vai vingar nos livros de história dos nossos netos, não sei. Mas tenho certeza que se não for esse, vai ser algo bem parecido.

A Idade do Conhecimento se define por um fato muito simples. É cada vez mais fácil gerar algum tipo de conhecimento e distribuí-lo. Seja uma poesia, música, foto, tecnologia… Nunca tivemos tanta informação disponível e tanto meio de transformar essa informação em algo relevante.

Com tanta informação disponível, é fato de que as pessoas, empresas e países que irão se destacar, são aqueles que criarem tecnologia (chamo de tecnologia todo o conhecimento que pode ser aplicado de alguma maneira). Então, à medida que as empresas (e evidentemente as pessoas) tomarem consciência deste fato, irão querer investir em fomentar e registrar o seu conhecimento institucional.

Ao contrário do que possam imaginar, o que vai crescer não é o conceito do Knowledge Management (mesmo por que conhecimento não se gerencia, se difunde), é o conceito do que estou chamando de Design do Conhecimento (pelo fato do nome design se referir muito mais à produção, desenvolvimento, construção do que propriamente formatação). Esse conceito pode ser resumido na criação de processos que ajudem a pegar um conhecimento bruto, trabalhá-lo sob parâmetros combinados e devolvê-lo de maneira mais entendível e implementável.

Segundo o livro “The World Is Flat” de Thomas Friedman, o mundo está ficando cada vez mais achatado pelo fato das pessoas se comunicarem com muito mais facilidade e compartilharem de padrões semelhantes de comportamento. É isso que torna extremamente viável empresas americanas contratarem empresas indianas para fazerem telemarketing. Acrescento ainda que este é um exemplo do que o design do conhecimento pode se tornar (os indianos desenvolveram processos e tecnologias que tornam mais barato e eficiente usar um serviço que fica a meio mundo de distância).

O que estamos propondo a fazer nestas páginas é pensar em como ajudar uma empresa a juntar o seu conhecimento, que muitas vezes está disperso, processá-lo e apresentá-lo, facilitando muitas vezes o seu repasse.

Peter Drucker quando começou o seu trabalho acabou criando as bases de uma nova profissão que não existia, a administração de empresas. Acredito que o desenvolvimento do Design do Conhecimento vai criar algo parecido, uma nova profissão que ajudará pessoas e negócios a se tornarem mais efetivos na produção e difusão do seu conhecimento.

Anúncios

§ Uma Resposta para Era do Conhecimento – introdução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Era do Conhecimento – introdução no Marcelo Tibau.

Meta

%d blogueiros gostam disto: