Bola de cristal

abril 1, 2016 § 2 Comentários

big-data-analytics.png

De um ano para cá tenho desenvolvido um interesse crescente em métodos de análise e modelagem de dados, no que é comumente conhecido como Data Analytics. O que começou como um conhecimento para apoiar o trabalho que desenvolvo em avaliação de ações educacionais, se tornou rapidamente uma fonte de grande prazer pessoal. Conhecer técnicas de Data Analytics é como ter à disposição uma bola de cristal. Utiliza-se os próprios dados disponíveis para identificar seus padrões, promover análises variadas e prever “comportamentos”.

Uma das aplicações possíveis deste campo, embora não muito comumente usada, é na área educacional. Notas, resultados de testes, frequência de aulas, registros de disciplina e ferramentas de desenvolvimento profissional produzem dados que, colocados em certa perspectiva, geram informações valiosíssimas para o próprio sistema. Embora não seja um pré-requisito, o uso da tecnologia na geração e recuperação desses dados tem um papel fundamental na qualidade deles (traz mais acuidade), além de ser um grande incentivador para a integração da própria tecnologia para fins educacionais. Mais do que repositórios para materiais, aulas e atividades, ambientes virtuais são ferramentas de apoio e estímulo ao aprendizado e criam um sistema de comunicação para pais, professores e comunidade. Para a análise de dados, é ouro puro.

O uso de análise preditiva (uma das aplicações de Data Analytics) pode ser determinante, por exemplo, para identificar alunos em risco de não se formarem ou que tenham mais possibilidade de abandonarem os estudos. Uma atuação direcionada antes destes eventos ocorrerem faz toda a diferença na vida dessas pessoas.

Pode-se também “olhar” para além da frequência, dos aspectos disciplinares e das notas e “rastrear” como os estudantes interagem com os recursos de aprendizagem e como se envolvem com o conteúdo e enviar sugestões automáticas de uso para os professores ou para os próprios alunos.

O primeiro ponto nessa história – uso de Data Analytics com viés educacional – é definir as prioridades estratégicas de um sistema de gerenciamento e tecnologia aplicado à educação. Geralmente a intenção é “expandir” as paredes da sala de aula, promover a colaboração e “nutrir” a criatividade e a inovação em alunos e professores. Mas, estas palavras de “ordem” perdem completamente o sentido se não se tiver claramente definido como estes objetivos serão atingidos.

O segundo, é entender que habilidades deverão ser desenvolvidas em todos os usuários do sistema. É a partir delas que se definem as ferramentas a serem usadas (que nem precisam necessariamente serem “tecnológicas”). Com as ferramentas definidas, se consegue também entender como os dados serão “produzidos”.

O terceiro ponto é sistematizar a análise. O uso da tecnologia facilita, mas uma análise que traga informações relevantes atua basicamente “em cima” de requisitos e de critérios para avaliar ensino e aprendizagem, melhorar a comunicação, reforçar a ligação entre a escola e a casa do aluno e garantir a excelência operacional e analítica das práticas correntes do sistema escolar.

O quarto e último ponto é a tecnologia em si. Reflita nos pontos anteriores: a tecnologia é essencial para desenvolver algum deles? A resposta (como já deve ter percebido) é não. Mas, tê-la envolvida é mais ou menos como disputar uma corrida usando uma charrete ou uma Ferrari. Se conseguirá cruzar a “linha de chegada” com as duas, mas o tempo de uma será infinitamente diferente da outra.

E tempo, conta.

Agregar tecnologia à educação é uma questão de “mentalidade de crescimento” (no original, growth mindset). É a crença de que “qualidades” podem mudar e de que podemos desenvolver a nossa inteligência e habilidades. A definição geral de growth mindset pode ser dividida em vários conceitos, tais como a importância de cometer e consertar erros ou refletir sobre o próprio processo de aprendizagem, o que os une é o fato de serem fundamentais para “ensinar” uma pessoa a atuar em um mundo em que criatividade e pensamento inovador constituem ativos de extremo valor.

 

Anúncios

Marcado:, , , , ,

§ 2 Respostas para Bola de cristal

  • Renato B. disse:

    Realmente muito interessante. Uma abordagem mais científica, quase epidemiológica aplica à educação. Me lembrou algumas discussões que vi no blog do Rodrigo Zeidan em que ele faz uma análise do nosso sistema educacional baseada em dados. http://rzeidan.com/em-portugues/

    No mais, gostaria de saber quais as ferramentas que você está usando para analisar os dados e a forma de coleta. Algum orgão educacional já faz esses cruzamentos de dados? Existe alguma experiência brasileiro com seu uso? Estou propondo um projeto para analisar e melhorar material didático sobre meio ambiente em escolas e conhecer mais sobre seu trabalho seria interessante para tornar minha pesquisa mais consistente.

    • marcelotibau disse:

      Olá Renato,
      que bom que gostou.

      Obrigado pelo link, vou olhar os textos do Zeiden.
      Há vários softwares, gratuitos inclusive, que podem te ajudar a fazer análise preditivas, vale o que você se adaptar melhor. Quando estava pesquisando ferramentas, este post me ajudou muito (de repente te ajuda também): http://www.predictiveanalyticstoday.com/top-data-analysis-software/

      Ainda não estou por dentro de iniciativas nacionais, mas um bom “estudo de caso” da aplicação de Data Analytics em educação é o do Condado de Gwinnett, no estado norte-americana da Georgia. Eles têm por lá um sistema educacional com mais de 170 mil estudantes e implementaram uma ferramenta de gerenciamento e tecnologia chamada eclass. O portal do sistema educacional do condado pode te dar alguma informação relevante para o seu projeto. Dá uma olhada (https://publish.gwinnett.k12.ga.us/gcps/home/public/about/eclass )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Bola de cristal no Marcelo Tibau.

Meta

%d blogueiros gostam disto: